Barragem de Assuã

A Barragem de Assuã foi construída no Egito entre as décadas de 60 e 70, e causou um grande impacto para o Egito e sua população. Os antigos egípcios desde aquela época já se preocupavam com a intensidade das cheias do rio Nilo: se fossem muito intensas, iriam causar destruições; se fossem muito fracas, não irrigariam as plantações o suficiente e isso levaria à escassez de alimentos. Foram precisos milênios até o Egito achar uma solução para o problema, e isso finalmente aconteceu com a construção da barragem de Assuã.

Aswan High Dam seen from space

A Barragem de Assuã vista do espaço

Barragem de Assuã: Problema resolvido, mas a um custo

O rio Nilo é o rio mais comprido do mundo, atravessando o continente africano e dando vida a uma região árida e desértica. Sendo ele a fonte de vida de toda a região, suas cheias eram capazes de causar uma grande devastação e perdas. A ideia de finalmente poder controlar a intensidade das águas faria com que agricultores agora pudessem irrigar a terra sempre que necessário. Somado a isso, o poder hidroelétrico seria enorme, o que traria benefícios para todo o país.

A ideia porém não era nova; os britânicos, quando colonizaram o Egito, tiveram a mesma vontade, mas a barragem significaria a criação de um lago gigante para reter toda a água, e isso significaria a perda de sítios arqueológicos valiosíssimos. É claro que em 1889 os britânicos nem ninguém poderia imaginar a solução que foi encontrada para tal questão.

Quando a construção da barragem de Assuã tornou-se um projeto concreto, o governo egípcio e outros governos também estavam preocupados com esses lugares históricos, e assim uma força-tarefa gigantesca foi preparada, e junto com a ajuda da UNESCO e milhões de dólares, os templo de Abu Simbel e o Templo de Philae foram totalmente desmontados e remontados em lugares mais altos. Não apenas isso foi um trabalho impressionante, mas imagine cortar pedras milenares que pesam entre 3 a 40 toneladas, de forma precisa, e colocá-las no mesmo mesmo lugar, como um quebra-cabeças. Ainda assim, infelizmente, não foi possível salvar todos os lugares, e hoje eles estão submersos no lago Nasser.

Prós vs Contras

A construção da barragem de Assuã dividiu muito a opinião das pessoas. Na verdade, antes mesmo dela começar, já houveram problemas de âmbito político. É que o governo egípcio na época havia pedido financiamento de bancos britânicos e norte-americanos, mas quando esses descobriram acordos entre o Egito e a então URSS referentes ao canal de Suez, cancelaram o acordo. O Egito então fez empréstimos com a União Soviética para pagar pela barragem.

Mas indo além das questões políticas, a barragem divide a opinião das pessoas. Por um lado, a sua construção trouxe benefícios, o mais óbvio e urgente sendo a solução para as cheias do rio Nilo, seguido pela irrigação de milhares de acres e outros tantos novos e o potencial elétrico – levando energia também para diversas comunidades ribeirinhas que puderam usurfruir da eletricidade pela primeira vez.

Entretanto, houveram alguns prejuízos, como a gradual redução da fertilidade de terras na área delta do Nilo, e o aparecimento de casos de esquistossome, causados por parasitas que vivem nas águas do lago Nasser.

O lago Nasser

Uma vez que a Barragem de Assuã foi construída, um lago artificial deu lugar onde antes era terra, mas não apenas qualquer lago; trata-se do maior lago artificial do mundo. A reserva possui aproximadamente 4km de extensão, enquanto que a barragem em si mede 980 metros de base e 111 metros de altura. A cada segundo, 11.000 metros cúbidos de água passam pela barragem. Dá pra acreditar? O lago Nasser recebeu esse nome em homenagem ao então presidente Gamal Abdel Nasser, que envisionou a construção da represa.

O lago Nasser enquanto atração turística

Por esse motivo, o lago Nasser é um local turístico entre estrangeiros e também egípcios. Atividades como pescaria são muito populares, tanto da costa quanto de barco. Aliás, é esperado que cruzeiros pelo lago Nasser se tornem populares, em particular por turistas que já planejam um cruzeiro pelo Nilo.

Se você reservou ou pretende reservar um de nossos cruzeiros pelo Nilo, um pelo lago Nasser pode ser uma boa inclusão. Assim como nossos cruzeiros tradicionais, esse inclui oportunidades como visitas a patrimônios da humanidade listados pela UNESCO.

Viagens para o Egito

 

Luxury Nile Cruise and Cairo Tour
Roteiro Egito
Pacote para Egito
Cairo and Dahabiya Nile Cruises